Culture

#KeepUp366 – Week 50+

day 347:

Hoje fui assistir à uma apresetação da Apae num teatro. Uma amiga fez todo o figurino das crianças, e que alegria poder ter ido ver! Foi muito lindo!

day 348:

FINALMENTE cortei meu cabelo! hahaha Pelo menos agora ele não me “engole” mais, e meu pescoço tá mais arejado de novo… hehe

day 349:

Saíram algumas fotos do ensaio do último domingo! Na página da Echos e da Salt n Sugar!

day 350:

Dia só de trabalhar e comprar mais café! hehe

day 351:

Fomos filmar um Love Story! (É um clipe do ensaio fotográfico dos noivos, pra passar no dia do casamento.)

E aproveitando a semana mais fresquinha, saímos com amigos de noite pra comer fish & chips… hehehe

day 352:

Sábado é dia de que??? Filmar casório!!!!

day 353:

Domingo louco filmando mais um casamento lindo, provavelmente o último do ano! ❤ (e chegamos em casa antes de virar a meia-noite pro aniversário do marido!!)

PLUS! Primeira vez na minha vida que andei de limousine!! hahahaha

 

#KeepUp366 – Week 49+

day 340:

Segundona, meu dia oficial de resolver tretas! Pagar contas e afins, isso é… bom, né?

day 341:

Ah, já é dezembro, né? Vamos montar nossa arvorezinha, né? A mesma véia de sempre… hehe

day 342:

Nada como um dia de trabalho após o outro, né? Sempre tem o que finalizar 🙂

De noite, foi nossa vez de visitar amigos!

day 343:

Fotos novas do último casamento na página da Echos!

day 344:

Êba, o feicebúqui liberou meu videozinho de retrospectiva de 2016! Ê!!

day 345:

Dia de filmar mais um casório? Sim!! E deu tudo certo!

day 346:

Depois de chegar super tardão, acordamos (um pouco) mais cedo no domingo pra fotografar um ensaio meio off-road! Fiquem ligados 😉

Nossa familiazínea na arvorezínea!

Nossa familiazínea na arvorezínea!

Mesa dos noivos muito linda.

Mesa dos noivos muito linda.

 

#KeepUp366 – Week 48+

day 333:

Trabalhar! Terminar mais edições 🙂

day 334:

Depois de mais um dia de trabalho, e de mais um dia de clima fresco (que alívio!), demos uma pausa na nossa pseudo-rotina pra comer fora! Hehe

day 335:

Dessa vez eu poderia dizer que o ponto alto do dia foi… cozinhar em casa mesmo! Sempre um de nós prepara as refeições, ou nós 2 juntos. E isso é sempre bom!

day 336:

E maaaaais uma edição terminada! Ufa!

day 337:

Como no sábado vamos ter 2 eventos, essa sexta foi mais pra finalizar tudo pro dia seguinte e nos organizarmos pro trabalho, que vai ser puxado!

day 338:

Sábadão de casórioS! Sim, 2, fotografando e filmando em 1, que era mais cedo, e depois ainda fomos para o outro! Deu tudo certo, foi tudo lindo, e nós ficamos acabados! Hahahah

day 339:

E domingo, mais light, descansamos!

 

A festa do segundo casamento foi longe!

A festa do segundo casamento foi longe!

#KeepUp366 – Week 47+

day 326:

Melhorando ainda, trabalhando e resolvendo as coisas.

day 327:

Finalmente troquei de celular, e passei tudo de um pro outro. Aproveitei pra começar a organizar meus 4 anos de fotos desde que comecei a usar iphone! Mais de 9 mil me aguardam para serem garimpadas agora… hahahah

Ah, e nasceu o baby lindo dos nossos amigos de Londres!! ❤

day 328:

Dia de ir visitar uma amiga que há séculos combinávamos de fazer alguma coisa, mas nunca rolava! hehe

day 329:

Thansksgiving Day in America… E eu sendo grata diariamente aqui!

Outro finalmente, fizemos o vídeo de time-lapse da minha última tattoo! YAY! Link aqui 🙂

day 330:

Black friday? Hm, nada demais por aqui… Só uma sexta-feira de edições e de terminar trabalhos! Ah, e de receber amigos em casa!

day 331:

Um sábado para tomar café do Supernova, comprar coxinhas e tortas na Sugar Bakery, e trabalhar mais um pouco com comida, fazendo um promovídeo de um pub! haha (Logo mais na página da Echos!)

day 332:

Agora me ocorreu uma coisa, essa semana tiramos várias coisas da lista de “finalmentes”! Por exemplo, um domingo com direito a consertar o armário da cozinha que estava há meeeeeses caindo… auheuahuhe

E ainda recebemos outro casal de amigos!

 

 

 

 

 

#KeepUp366 – Week 46+

day 319:

Depois de 3 dias com febre, fui no médico e descobri o que eu tinha, é inflamação na traqueia! Pode?! Bom, agora é tomar remédio e esperar melhorar.

day 320:

Feriado, doente, lado bom? Desculpa mais que bem usada pra descansar e se recuperar! hehe

day 321:

Voltando ao trabalho aos pouquinhos, terminando edições.

day 322:

Sabe a tosse e tal? Bom, tive que tomar todos os remédios possíveis e fazer uma loucura, porque foi o dia do show do Guns n’ Roses em Curitiba! Com a formação praticamente original depois de mais de 20 anos!!! Não podia perder de jeito nenhum!!!

day 323:

Apesar da extravagância, estou ficando melhor! E voltei a postar aqui no blog 🙂

day 324:

Sábado com mais um evento pra filmar!

day 325:

Domingo, como sempre um pouco mais light, editamos só um pouco. Ainda não estou 100%, mas pelo menos a febre que durou a semana toda, já não voltou mais! E… conseguimos livrar nossa geladeira do poder das trevas, porque… tava tenso. Long story. =P

Aproveitamos pra ir num café colonial que faz tempo que não íamos!

 

 

 

 

#KeepUp366 – Week 45+

day 312:

Dia de viajar mais um pouco, vamos para Praga!!! E já chegamos e pegamos um frio, mas UM frio… e a sensação de não entender naaaada do idioma também dá uma embrulhada na cabeça! Mas a cidade é realmente linda, parece uma pintura, conto de fadas! Já vimos a praça da Cidade Velha e o relógio astronômico, que é o mais antigo ainda em funcionamento até hoje, coisa mais absurda, cheia de detalhes, incrível!

Aliás, quando bate hora inteira, a praça se enche de gente, o relógio toca, tem uns bonequinhos em volta do relógio que se mexem, é um espetéculo! Filmei sim, é fofo! haha E pensa, ele existe desde 1410! A praça é bem iluminada, cheia de detalhes lindos e antigos pra ver, uma catedral mais ao fundo, da Ns. Senhora de Tyn, também linda, e tem um prédio na frente que é quase tão antigo quanto ela, e por isso não derrubam!

day 313:

Fomos visitar um lugar bem conhecido lá, chamado Vysehrad. É tipo um “castelo”, mas é mais um forte, e antes tinha mais coisa lá dentro, hoje sobrou principalmente uma catedral lindíssima e a vista da cidade, que nessas horas você percebe que é muito pequena!! haha

Dá pra fazer praticamente tudo a pé, ou pegar o transporte que é bem servido e barato. Só tem que cuidar pra não pegar o sentido errado, tem que olhar os nomes e o sentido que vai nas placas em cada ponto. Mesmo sem saber o idioma, os nomes são nomes, né? hehe E em hipótese alguma entrar no transporte sem comprar e validar o ticket, porque tem multa sim, e os fiscais entram disfarçados, ninguém sabe quem são até eles te mostrarem a máquina… E eles falam muitos idiomas também, nem turista perdido escapa!

Uma dica que dou é, se achou uma lojinha, ou estação de metrô que dê pra comprar os bilhetes, já compra alguns pra não ficar na mão. Eu me planejei por trajetos e não peguei bilhete de 1 dia ou 3 dias, e compensou, porque andamos bastante a pé – bastante vezes, mas poucas distâncias, pois é tudo perto mesmo!

Mas a vista é realmente incrível, o rio Moldava (Vltava) no meio, parece que sobe uma colina pra cada lado do rio, e tudo cheio de construções com pináculos (aquelas pontas) por todos os lados… De lá fomos ver a tal “Casa Dançante“, que é bem nova mesmo, tem nem 20 anos. Tudo na cidade é muito velho, e bem conservado!

day 314:

Fomos para o outro lado, visitar o Castelo de Praga, que é… mais um forte cheio de construções dentro, só que isso já fez que esse castelo fosse considerado o maior de pé até hoje.

De lá, dá pra ver… o Vysehrad! Ou seja, dava pra ver o Castelo de todos os lados em que passamos… haha E descendo do castelo, pegamos 5 minutinhos (literalmente!) de neve… Comemos aquele doce clásico da região, que na República Tcheca se chama “trdelnik“, e já logo chegamos… no centro, onde estávamos no primeiro dia! Passamos pela “Ponte Carlos” (o nome em português fica tão engraçado…), tomamos FINALMENTE um sorvete numa sorveteria da Haagen Dasz (que em Londres fechou, em Berlin a gente deixou passar e em São Paulo, acabamos indo no Ben & Jerry’s por ser mais em conta! hahaha). ah, e descobrimos que lá também tem um museu da Apple! Sim! haha

E voltamos pra Londres!

day 315:

Dia louco, porque já temos que voltar pro Brasil! Aí só conseguimos comprar algumas coisinhas que queríamos levar e arrumar as malas, mal deu pra se despedir dos amigos, ainda mais que chegamos super tarde na noite anterior… Mas deu tudo certo! haha

day 316:

Sempre a melhor parte de todo trajeto de volta é chegar e casa e ver os bichos, né? E só! hahahaha

Foi muito paulera essa volta… Que bom que acabou… hehe

day 317:

E já é dia de casório! Pra filmar e fotografar! ❤ Veja na página da Echos.

day 318:

Bom, voltei bem zuada da viagem, e quando se está doente, nada melhor que ficar em casa descansando, né? E até rolou de jogar um pouco de videogame…

 

 

P.S.:

1. Tá meio corrido, mas tem muito mais foto bonita pra postar, fiquem de olho no meu instagram!

2. O que aprendi em tcheco e me ajudou muito:

“Obrigado/a”

“Você fala inglês?”

“Com licença/desculpa”

“Bom dia”

Como? Vi muitos vídeos no youtube, usei o memrise, se vira! haha

3. Se prepara. Achar quem fala inglês é fácil, agora achar alguém 1% simpático… É um desafio! =P

4. Nunca, JAMAIS, pense que pagar em euro é uma boa. Não importa o quanto pareça conveniente, sempre tem uma casa de câmbio do outro lado da rua. Vai por mim!

5. E eles não aceitam trocar moedas de euro, só de 1 euro pra cima, leve notas!

#KeepUp366 – Week 44+

Sempre nessa época do ano eu me embolo por aqui! Mas agora a desculpa é válida: foi muito corrida a volta de Londres, eu cheguei doente, tivemos trabalho, e eu piorei de saúde. Já estou melhorando, então vou tirando o atraso antes que fique complicado d+ 😉

 

day 305:

Londres é uma cidade cheia de história, mas tão cheia, que a impressão é que tem história debaixo de tudo o que já é visto como… história!

Explicando: fuçando um pouco, descobri, bem por cima, que na cidade tem muitas estações de trem, metrô, canais, ruas, avenidas (e etc.) que foram abandonados e estão ou soterrados, submersos, escondidos ou disfarçados!

Perto de onde ficamos, mais pro sul da cidade, encontrei o Burgess Park, que é novo, comparando com tudo mais em Londres, ele foi fundado em 1973 e ainda precisa de acabamento. Qual a graça dele? No local antes havia um canal navegável até o Thames! Hoje, não tem mais água, nem barco, nem nada disso. E a região também havia sido atingida por bombardeios na Segunda Guerra Mundial. Mas ainda se vê algumas construções mais antigas por ali. Bem interessante!

day 306:

O passeio do dia teve uma novidade: conhecer por dentro o Harrods! Um centro comercial absurdo, que daria pra descrever, bem por baixo, como o shopping das lojas de departamento, mas, é muito mais do que isso.

Bom, vou dizer minha impressão: de fora, o lugar é gigante, cheio de gente com sacolas. Você entra, e tem uma área enorme, com vários representantes das mais diversas marcas de cosméticos do mundo todo, todo cheiro de perfume circulando pelo ar. Tudo muito “sofisticado e chic”. Aí tem uma saída pra outra área do tamanho da primeira, muita gente, e uma decoração totalmente diferente, parece até que você caiu, sei lá, na Grécia! Decoração nas colunas, no teto! E aí tem “stands” de comidas, frutos do mar, comida japonesa, tudo ali, fresco, como numa feira fechada. E todo mundo comendo! Próxima saída (e você já não enxerga mais de onde veio), mais decorações e é o paraíso dos chocolates! Nunca havia chegado tão perto de uma caixa de Godiva na vida! haha Tudo lindo, chocolates de todo mundo, ornamentais, decorados, em vitrines iluminadas, uma loucura. Na próxima, mais decoração, e é uma área só de queijos, do mundo todo. Aí tem de chás e cafés. Depois de doces e confeitaria. Eu fiquei perdida, doida, louca ali! hahahah

Mas assim, tudo lindo, lindo mesmo, cheio, todo tipo de gente. Os preços não eram absurdos, as coisas mais raras, claro q sim, mas tinha bolos decorados pelo mesmo preço de confeitarias mais “básicas” da cidade. Ou seja, não tem nada de surreal sair de lá com alguma sacolinha. No final, parece que eles mais tentam passar a imagem de luxo em tudo, mas é bem tranquilo, não me senti tão ET… hehehe

Calma que o dia não acabou! Saindo de lá (que por incrível que pareça, até que foi rápido, não ficamos nem 1h lá dentro… haha), fomos finalmente ver por dentro o Natural History Museum! Já havíamos feito um ensaio do lado de fora, no ano passado, mas acabamos nem entrando. O museu é legal, tem coisas dobre dinossauros, bichos pré-históricos, e… Na verdade, não sei mais o que, pois esse é o único museu em que fui pra não ver nada exposto além da arquitetura!!! Aquele prédio é lindo, incrível! Tiramos várias fotos lá dentro, até fechar! haha

day 307:

Camden Town, sempre!! Dessa vez não compramos discos, mas passeamos pelas ruas e pelo mercado, claro. E descobrimos que se você caminhas pela lateral do canal que cruza a rua principal, você vai parar no Regent’s Canal, que é entre Regent’s Park e Primrose Hill! É rápido, muito bonito, as pessoas usam pra caminhar, pedalar… E ainda passa embaixo do zoológico! hehe

Depois fomos comer pizza no único restaurante italiano que já havíamos conhecido, só pra garantir que ia ser bom de novo! hehe

day 308:

Outro repeteco: Imperial War Museum! Lembrando que todos os museus da minha lista são gratuitos, dá pra ir sempre que puder! Por que voltei, se já tinha ido no começo do ano e “perdido o dia” lá? Porque da outra vez fiquei só na exposição da Segunda Guerra, agora eu precisava ver tudo o que tinha lá da Primeira Guerra! E claro, sensacional! Aprendi muito sobre esse evento sobre o qual se fala tão pouco por aqui, e lá é ainda tão vivo e latente como se tivesse acontecido ontem! O museu em si tem uma estrutura e organização impecáveis, dá pra ficar indeciso sobre o que olhar! hehe

day 309:

Uma vontade realizada – finalmente ir na IKEA pra comprar coisas pra nossa casa! haha Abrir a mala e ver tudo aqui é uma emoção única! hauheuhae Quem já ouviu falar, sabe, Ikea é o que há em termos de coisas pra casa de qualidade e com preços imbatíveis! Na Europa toda casa tem um pouco (ou tudo) da Ikea, e que seja assim! haha

Dica: vá com tempo, porque as opções são infinitas!

day 310:

Um sábado livre em que eu pude ir visitar o Holland Park, que eu ainda não havia conhecido. Um parque pequeno, fofo, bem cuidado! No caminho, paramos para tomar um chocolate quente numa padaria francesa chamada Paul.

day 311:

Domingo de ensaio, mesmo com o clima chuvoso! Fomos no meu querido Greenwich Park, que eu nunca me canso de visitar! E parece que sair dele com chuva também tá ficando comum… hehe Mas sempre vale a pena!

Já tem um pouco de fotos na página da Echos!

De lá fomos ver se já haviam acendido as luzes de natal na Oxford Street, mas quando chegamos, a rua ainda estava toda fechada para carros e todo mundo andando, e nada de luzes acesas. Só tinha um palanque no fundo, com umas pessoas falando. Ok, vamos esperar acender, pensamos. E que lindo, acenderam! O problema foi ir embora depois, muito cheio de gente e a estação de metrô de Oxford Circus fica fechada por isso, imaginem o tumulto… Não recomendo ir no dia, mas as luzes ficam lindas até janeiro, vai com calma que dá certo! hehe

(Calma que já chega a outra semana! hehe)

 

 

#KeepUp366 – Week 43+

Alegria = estar em Londres, no outono, tirando fotos, e comendo! haha
Como já vi que estou viajando de novo e não terminei os posts específicos de viagem (e nem sei quando/e se irei!) já vai aqui um pouco de dicas, e quem quiser, me pergunte mais! 🙂

 

day 298:

Dia de conhecer – por dentro – um lugar sensacional, chamado British Library! Dizem que é a maior do mundo, mas tem de tudo um pouco!! Visitantes não tem acesso à tudo, mas a estante de livros é absurda! E a seleção de documentos históricos, na sessão “Treasures”, vale a pena gastar o dia vendo!

day 299:

Enquanto tratamos as fotos feitas aqui (e de trabalhos de antes!) tiramos um tempinho pra conhecer um pouco mais a região sul de Londres, que é onde sempre ficamos. E tirar mais fotos, claro! haha

Fiquem de olho na nossa página, da Echos Foto e Filme, que tem muita coisa boa pra aparecer por lá 😉

day 300:

Como tinha ficado com vontade da última vez… Fomos comer fish and chips no Borough Market, um dos lugares que eu mais amo aqui (e que tem gente que acha que é chic! hahaha) ❤ Tem muuuuita opção de tudo o que se pode imaginar. Frutas, doces, bebidas, comidas… Do mais comum ao mais exótico, mas tudo de produtores locais!

Sério, conheçam esse lugar e provem essa comida, vale MUITO a pena! haha

Ah, e FINALMENTE agendamos de ir na London Eye! Sim, agendamos, compensa comprar antecipado pela internet. Sai mais barato e é mais prático, só pega o ingresso na hora certa e vai pra fila. Que mesmo enorme, foi super rápido!

E como é lindo ver toda aquela região mais famosa da cidade de lá de cima! Nunca tirei tanta foto em 30 minutos! hauehuahueh (e time-lapse, e filmamos, uma alegria!)

Vimos o filminho 4D que é liberado pra todo mundo, muito  fofo… ❤

day 301:

Pensa na minha alegria quando descobri que exatamente nesses dias aqui teria uma loja do Kit Kat que além de sabores exclusivos, ainda teria a opção de criarmos nosso próprio chocolate??? Pena que só vai até dia 8 de novembro, mas eu… JÁ GARANTI O MEU! hauheuahuhe Amei d+!

day 302:

Fui com minha amiga aqui visitar outra amiga, que tinha um cachorro golden retriever mais lindo e nem preciso dizer que eu praticamente rolei no chão com ele brincando, né?? Ai que amor!! ❤ hahahah (e que saudaaaaades das minhas caninas!!!!)

day 303:

Ainda na casa da outra amiga, porque teve o chá de bebê da minha amiga aqui!! Estava tudo lindo e eu tirei fotinhas!! =D

day 304:

Voltamos nos Green Park e St. James’s Park, parques reais (da realeza!) na frente do Buckingham Palace. Da outra vez só havíamos passado por eles, mas eu tinha que voltar, ainda mais agora no outono! São lindos, cheios de árvores coloridas e folhas colorindo o gramado… Altas fotos! heheh Ainda demos uma passadinha na Somerset House, pra conhecer por dentro também.

E de noite, fomos num pub antigo chamado Museum Tavern, provar mais um prato típico: steak pie with potatoes! Ah, e com cerveja da região! Tem como ser ruim?

Ah, e fim de semana de Halloween… Claro que vimos pessoas fantasiadas no transporte indo para festas que rolaram por toda a cidade, né? hehe

 

#KeepUp366 – Week 42+

day 291:

E chegamos em Londres! Mais uma vez, visitando nossos amigos e a cidade que amamos tanto conhecer 🙂

Já perceberem que aumentou o movimento no meu instagram, né? haha

day 292:

Saímos pela cidade e fomos ver um ângulo do Big Ben que só conhecíamos em foto… E era tão legal que fizemos até um time-lapse dele ❤

E encontramos um café bem local, bem legal…

day 293:

Fomos conhecer um lugar que me sugeriram muitas vezes: o Barbican, que é mais um centro cultural, que tem de tudo um pouco, música, galeria, exposições… Um prédio interessante!

E descobrimos, como sempre, mais uma coisa, tem uma igreja bem antiga ao lado, que é bem perto do que sobrou do muro que havia sido construído pelos romanos no começo do que era Londres.

day 294:

Hoje resolvemos provar um café na estação de trem mesmo, sempre passamos pela lojinha, numa parte nova, muito bom! E depois fizemos uma coisa rara: compramos roupas! haha Aqui é muito barato…

day 295:

O passeio do dia foi pra revisitar a estação de St. Pancras, que é num prédio lindo e sempre passamos por ele correndo, então dessa vez olhamos com mais calma. E depois, no Victoria and Albert Museum, que é enorme, lindo, e cheio de arte do mundo todo e de todas as épocas da humanidade! haha

day 296:

Primeiro sábado por aqui, e dessa vez já tivemos ensaios pra fotografar!! ❤

Já tem um pouco de cada na página da Echos 🙂

day 297:

Domingo com mais um ensaio – e constatamos que está ficando cada vez mais frio! Ah, e finalmente provamos aqueles amendoins doces que geralmente tem alguém vendendo perto de alguma ponte por aqui… hehe Muito bom!

 

Sobre Campanhas de Conscientização

Sei que setembro já acabou (passou voando!), outubro já está quase no fim também… e eu acabei nem parando pra escrever sobre o #SetembroAmarelo – e agora já é #OutubroRosa!

Vi muita gente achando legal o Setembro Amarelo, mas também vi gente criticando. Aí eu decidi que tinha que escrever, antes tarde do que nunca =P

 

Por que essas campanhas são importantes? Antes de começar a dizer, quero deixar bem claro que vou falar da minha opinião e do que já aprendi, sem ler nada no google (ou quase nada), então posso até falar alguma coisa desatualizada ou não mencionar algo mais relevante. E quem tiver mais a contribuir, por favor, posta nos comentários que é muito importante! 🙂

O Outubro Rosa começou faz tempo. Antes tinha até aquela campanha do Câncer de Mama no Alvo da Moda (alguém sabe que fim levou, se ainda existe?).

O objetivo é trazer conscientização sobre um câncer muito cruel, mas que pode ser mais fácil de diagnosticar, e em fase mais inicial que outros tipos de câncer mais internos. O problema era os exames serem muito caros, doloridos, e ninguém falar sobre o assunto, porque, né, são seios, quem vai ficar falando disso, ou “se tocando”, né? Sim, esse preconceito ainda existe até hoje!

Desde então, muita informação já chegou, se espalhou e se atualizou. Os exames já estão mais acessíveis, o autoexame já virou rotina, e se não, mulheres, façam o favor de fazer SEMPRE, todo mês, toda semana, todo dia, não custa nada e não tem problema algum, é você mesma, seu corpo! Já se sabe que prótese de silicone NÃO CAUSA câncer, e pode até ajudar num diagnóstico mais precoce, se a pessoa fizer os exames de acompanhamento com frequência.

Sendo assim, os casos estão sendo descobertos cada vez mais cedo, o que aumenta as chances de recuperação. Mas ainda existe casos que são mais complicados e só descobertos com o câncer mais avançado e o tratamento fica mais difícil. De qualquer forma, na maioria das vezes ocorre a mastectomia, que é a remoção do seio afetado, e que pode acabar sendo uma cirurgia muito drástica, em que não sobra tecido para reconstrução. Mas até esses casos estão ganhando mais atenção, e as vitoriosas mulheres que chegam nessa etapa, estão cada vez mais bem preparadas e apoiadas por outras mulheres e seus familiares.

Ainda assim, muitas vezes as mulheres, familiares e amigos só se conscientizam de que o câncer pode atingir qualquer um, quando já aconteceu algum caso bem próximo. Qualquer um mesmo. Ninguém está imune, não é só genético, ou hábitos bons ou maus. O câncer não escolhe sua vítima, mas a prevenção existe, e é por isso que o Outubro Rosa está todos os anos acontecendo: para que em todos os outros meses do ano as mulheres lembrem disso e se cuidem.

Não parece difícil, né? Graças à essa campanha de conscientização.

Agora, imagina o turbilhão de sentimentos e pensamentos que passa na cabeça da mulher que recebe esse diagnóstico. Nem vou dar exemplos, pois acho que nunca vou conseguir compreender ao todo. Todo mundo associa câncer à morte. E quem quer descobrir um câncer em si mesma? Ninguém, né? Isso é o que provavelmente ainda faz com que muitas pessoas não pensem em fazer o autoexame. Mas é melhor fazer e nunca descobrir, do que não fazer e acabar descobrindo tarde demais, né?

 

Bom, existe também o #NovembroAzul! Sim! Já ouviram falar? Pra conscientizar principalmente sobre o câncer de próstata, mas em geral, sobre a saúde masculina.

Normalmente, os homens não se cuidam tanto quanto as mulheres, por diversos motivos. Medo, preguiça, excesso de confiança, não querer parecer vulnerável, preconceito, enfim. O tabu em torno do exame e próstata é gigantesco, e acaba que muitos homens ainda morrem por isso, e suas famílias e pessoas amadas sofrem junto com eles nesse processo, que podia ter mais chances de tratamento se tivessem descoberto à tempo.

Essa campanha ainda tem muito chão pra chegar no nível de resultados do Outubro Rosa, mas o que importa é que ela existe e está crescendo a cada ano, e a conscientização está aumentando.

 

Até aqui falei sobre câncer. Uma doença maligna, que mata mesmo sem dó se não for tratada, e muitas vezes o tratamento é tão pesado quanto, e ainda existe a incerteza de dar certo. Mas e o #SetembroAmarelo? Do que se trata?

Pelo que vi, essa campanha começou esse ano, e ela traz a conscientização sobre o suicídio! Por que ela é importante? Porque obviamente, o suicídio… MATA! E muito! Mas o mais difícil é falar sobre o assunto, então que bom que existe o Setembro Amarelo.

Pouco se fala sobre a depressão, não é uma doença física como o câncer, é bem mais difícil de diagnosticar, de tratar. E ainda existe todo o preconceito de quem não entende, e todo o tabu de se falar a respeito, envolve crenças, opiniões. Ninguém vai questionar um diagnóstico de câncer. Todos sabem que ele mata, e rápido, se nada for feito, e com isso não se brinca.

Então vamos encarar a depressão como um “câncer na alma”, que se não for tratado, pode levar ao suicídio. E assim, o Setembro amarelo vem trazer conscientização sobre a prevenção ao suicídio. Sabiam que é possível sim prevenir o suicídio? Existem tratamentos de vários tipos que podem ser usados, mas o principal é existir o apoio das pessoas em volta da pessoa atingida.

Quem achou a campanha ruim, por achar que a atitude das pessoas que queriam aderir estava banalizando, não pensem assim. Estamos começando a criar um espaço pra falar mais abertamente sobre o assunto, nem todos ainda sabem de fato como agir e como ajudar. Mas já vi que muitos entendem que não é frescura, não é fraqueza, que não é fácil.

Acredito que essa campanha vai trazer resultados tão bons quanto os do Outubro Rosa. E tem potencial pra ajudar de fato! Por isso, vamos abraçar a causa, pois ninguém imagina o quanto os casos de depressão tem crescido e piorado ao nosso redor, simplesmente por ainda não existir muito espaço pra se procurar ajuda sem julgamento.

A vida já é muito difícil, ainda mais pra quem tem depressão. Não vamos piorar só porque “não queremos acreditar”. Pode ser que você já tenha passado na vida de alguém que tentou suicídio e nem saiba. Pode ser que você tenha tido a chance de fazer a diferença na vida de alguém, e nem saiba. Ou até tenha convivido com alguém que conseguiu se suicidar. Ou você é alguém que já tentou. Isso não precisa mais ser um assunto “místico” e rodeado de superstições. É uma doença também, e devemos encará-la assim, e ajudar quem precisa de ajuda, mas temos que aprender como ajudar de verdade.

 

 

Quem ainda não passou por nenhuma dessas experiências, nunca vai saber como é ter que lidar com elas. Pode ser que no máximo, as pessoas queiram ajudar compartilhando informação à respeito, coisas que nem elas sabiam, mas que aprenderem por estarem sendo expostas às campanhas de conscientização.

Mudar a cor da foto no perfil pode não mudar nada. Não cura o câncer, não impede o suicídio de acontecer. Mas é uma forma da própria pessoa sempre se lembrar da consciência que ela está criando. De se informar e de criar mais um espaço para se falar no assunto. Pode parecer bobo, mas ajuda sim! Mostra pra todo mundo que ainda acha que está longe dessas situações que tem cada vez mais gente consciente e buscando trazer alguma melhora pro mundo. Nem todos sabem como ajudar de forma mais prática, nem todos tem condições de se engajar em alguma causa com afinco. Mas pensem, pelo menos não estão atrapalhando, não estão piorando. Não sejamos negativos, toda ajuda, que ajude de fato, é bem vinda, por menor que seja 🙂 Melhor do que não fazer absolutamente nada!

E que mais falam, que não deve ser apenas um mês por ano, mas o ano todo – acaba, aos poucos, se tornando consequência 😉

 

Ana, sobrevivente de câncer de mama, fotografada pela Salt n Sugar Photography <3

Ana, sobrevivente de câncer de mama, fotografada pela Salt n Sugar Photography

 

Seguem links interessantes:

Afinal, para que serve a campanha Setembro Amarelo.

Infográfico no Facebook.

Projeto Cores que Acolhem.